Andadores para bebês, um perigo ingênuo

Os Fabricantes de andadores para bebês defendem a ideia de que estes equipamentos promovem liberdade aos bebês que ainda não andam sozinhos, porém o que eles não contam aos pais são os recorrentes casos de graves acidentes, inclusive com morte, decorrentes deste produto.  Estima-se que no Brasil sejam realizados, por ano, dez atendimentos de emergência para cada mil bebês menores de 1 ano por acidentes com os andadores para bebês.

Os acidentes mais graves ocorrem por quedas em escadas, degraus e desnivelamento de piso, pois bebês na faixa etária de uso de andadores não apresentam reflexo de proteção com as mãos e acabam batendo a cabeça, podendo acarretar em traumatismo craniano.

andadores para bebes

Modelo de andador não recomendado.

andadores para bebes

Modelo de andador recomendado.

Aproveite e leia também:

Além disso, estudos mostram que bebês que fazem uso de andador apresentam escore inferior em testes de desenvolvimento motor porque o uso deste equipamento limita a estruturação de músculos, tendões e o fortalecimento da coluna, levando estes bebês a adquirirem a marcha independente mais tardiamente em relação às crianças que não usaram.

O Aprendizado do andar

Os andadores para bebês permitem que a criança ande para qualquer lugar e bata em qualquer coisa, limitando o aprendizado de noção espacial e a aquisição de equilíbrio. No andador a criança não consegue visualizar seus pés enquanto andam, sendo esta experiência muito importante para o desenvolvimento do cérebro e da propriocepção.

A seguir, listamos para você 8 razões pelas quais não deve ser utilizado o andador infantil:

  1. Existem liminares em diversos estados brasileiros proibindo a comercialização de andadores para bebês, bem como recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria na não utilização deste equipamento por causarem mais danos do que benefícios aos bebês;
  2. De todos os produtos para bebês de 5 a 15 meses, o andador é o causador do maior número de acidentes;
  3. Corresponde à 80% de lesões decorrentes de quedas em escadas ou tropeços;
  4. Em, aproximadamente, 35% dos casos ocorrem fraturas ou traumas cranianos com indicação de hospitalização;
  5. O andador interfere no desenvolvimento motor, com necessidade de maior tempo para o bebê aprender a ficar em pé e andar sozinho;
  6. Pode causar problemas ortopédicos por incentivar o caminhar nas pontas dos pés ou em posição semi-sentado se o andador for baixo para o tamanho do bebê;
  7. Com o andador o bebê pode adquirir uma velocidade de caminhada muito maior do que se estivesse andando sozinha, isso aumenta a força e a gravidade da lesão;
  8. O andador limita o bebê a explorar o ambiente e ter novos aprendizados.
andadores para bebes

                                Razões pelas quais não deve ser utilizado o andador infantil.

Não existe uma idade exata para os bebês falarem, então muito menos para começarem a andar sozinhos, de forma geral aos 12 meses eles já estão aptos para esta nova descoberta. Não tenha pressa!!!

Permita ao bebê a fase de engatinhar, de se apoiar em sofás e cadeiras para ficar em pé, de andar se apoiando e posteriormente deixar as mãos livres durante o caminhar….cair também faz parte…o bebê precisa de chão ou de um lugar limpo e seguro para se desenvolver, além de uns brinquedinhos bem coloridos!

*Autora: Diliene de Moura Flores, Fisioterapeuta – Crefito 3/17650-F.

 

 

Facebook Comments