Crie no seu filho(a) o hábito de ler também nas férias

Se você acha que seu filho não precisa ler porque está de férias, tenho uma notícia – “Você está fazendo isso errado!”

Somos nós, adultos, os responsáveis por ensinar a nossos filhos que o hábito de ler não está relacionado à escola. Seu filho, tenha ele a idade que for, não precisa ler somente porque a escola manda ou porque precisa estudar para tirar nota. Aliás, este é um dos motivos pelo qual as crianças e adolescentes acabam por criar uma relação de repulsa à leitura. As referências que têm são negativas: a escola determinando prazos e escolhendo o tema dos livros ou textos, os pais estressadíssimos cobrando o cumprimento dos prazos e fazendo ameaças ou chantagens para que o filho leia, o sacrifício em deixar de lado o vídeo game, a tv ou o celular para dedicar longos períodos de dez minutos à leitura de dois intermináveis parágrafos…

Alguma coisa errada na imposição dos temas pela escola, na cobrança dos pais ou no fato de terem que se desconectar para ler? Não! O problema está em associar a leitura somente a esses momentos!


Leia também:


Associe o hábito da leitura com emoções e momentos positivos

Eis então a urgência para que uma ação que possa quebrar esse círculo vicioso seja tomada. Você pode aproveitar o período de férias para ajudar seu filho a desenvolver o hábito da leitura, associando o momento com emoções positivas ou esperar começar o ano letivo para cair na mesma armadilha e repetir o flagelo coletivo da família ao longo do ano todo.

A dica é combinar com toda a família que alguns períodos da semana serão dedicados à leitura. Nossa sugestão é que você comece escolhendo dois dias da semana, por exemplo, terça e quinta feira. Vocês precisarão de 30 minutos em casa um desses dias. E este período de 30 minutos pode ser dividido em duas sessões de 15 minutos, com 5 minutos de intervalo, caso seus filhos tenham idade inferior 10 anos. Durante os 30 minutos todos os membros da família devem ler.

Vamos a um exemplo: toda terça e quinta, das 19:00 até 19:30, todos os celulares, televisores, vídeo games e computadores da casa devem ficar desligados. No caso de crianças ainda não leitoras, você pode baixar o tempo para 20 minutos para evitar o estresse de retomar a concentração que um intervalo quebraria.

E como eu já imagino a pergunta que está passando pela sua cabeça, a resposta é não! ☺

Nada de usar a desculpa de que vai ler o livro no formato digital para deixar o equipamento ligado. A única opção válida para isso acontecer é estar com o livro já baixado no equipamento e a internet desligada.

Pense nisso com um dos melhores investimentos de tempo que você fará em toda a sua vida. E caso a ideia cause um estresse ao ser comunicada, apenas pense que a turbulência de lidar com as consequências da falta do hábito da leitura durante o ano letivo é bem maior, bem maior.

detox digital

Seu filho não sai do celular e computador. Aprenda a como vencer essa barreira. Clique aqui!

Deixe eles escolherem o querem ler

Ainda falta um ponto importante: antes de colocar em prática os períodos de leitura durante as férias, ajude seus filhos a selecionar o material de leitura. Eles podem começar com revistas sobre assunto que gostem e depois passar para livros escolhidos por eles próprios. Essa etapa já representa a sementinha de uma relação mais saudável com a leitura – aproveite para passear em livrarias ou bibliotecas com calma, deixando que façam suas escolhas.

Pronto! Desafio você a manter os momentos da leitura durante todo o período de férias e depois contar para nós como a relação do seu filho com os estudos mudou para melhor!

Entrevista com Roberta e Taís Bento

Clique aqui e assista uma entrevista exclusiva com as educadoras Roberta e Taís Bento.

*Autoras: Roberta Bendo, Graduada em Letras, com especialização em formação de professores de Línguas (International House, Inglaterra) e com pós-graduação em Marketing e em Gestão de Pessoas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Especialização em Aprendizagem Baseada no Funcionamento do Cérebro pela Universidade da Califórnia e Duke University, e em Aprendizagem Cooperativa pela Universidade de Minnesota e Universidade de San Diego (Estados Unidos). 

Tais Bento, Graduada em Pedagogia pela Universidade de São Paulo (USP) e pós graduada em Marketing pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). Especialização em Aprendizagem Baseada no Funcionamento do Cérebro e Aprendizagem Cooperativa pela Universidade de Minnesota e pela Universidade de San Diego.

camisetas 4daddy

Facebook Comments