Conheça histórias de paternidade e sucesso profissional e confira 6 dicas de como ser mais produtivo no trabalho!

O exercício da paternidade pode promover melhorias no ambiente de trabalho.

Nos tempos atuais é fundamental a importância da paternidade no desenvolvimento de uma sociedade mais justa e igualitária e não impede a chegada do sucesso profissional, pelo contrário!

A ciência já comprovou que o envolvimento do pai na educação dos filhos é de extrema importância.

Dizem também que ter um filho é semelhante a abrir uma empresa:

A pessoa precisa dedicar horas de atenção e esforço para que ele cresça de forma saudável no futuro.

Porém como ficam os profissionais que se tornam pais e precisam dividir a atenção do seu negócio com a chegada dos pequenos?

Os novos skills que surgem com a parentalidade.

A dedicação dupla pode parecer cansativa no início, mas a paternidade traz uma série de benefícios para aqueles que ocupam posições de liderança.

Com a chegada dos filhos as responsabilidades aumentam e trazem também novos skills que podem ser úteis no dia a dia da empresa e com os clientes.

Clemilson Correia, CEO da empresa Buysoft, pai de Nicole, de 13 anos e Nicholas, de 8, acredita em estabelecer limites tanto nas atividades profissionais, quanto no tempo que se passa com a família.

“Tanto na carreira quanto na paternidade, é preciso dedicar duas coisas: tempo e amor. É amar o que se faz e fazê-lo com maestria no tempo disponível e investir tempo de qualidade para aqueles que você mais ama, os filhos.”

Comenta o pai e empreendedor de sucesso.

Leia também:

A parentalidade traz benefícios ao ambiente de trabalho.

Confira o Infográfico abaixo:

Paternidade e Sucesso Profissional
Infográfico Habilidades da Parentalidade no Ambiente de Trabalho

Descubra histórias reais de paternidade e sucesso profissional!

(Histórias cedidas pela empresa Buysoft)

Evans Henrique Gavioli, 39 anos, diretor de marketing da Buysoft e pai do Matheus, de apenas 3 meses, fez questão de acompanhar o parto e gozar da licença-paternidade para acompanhar a chegada do pequeno.

Para conciliar a rotina de trabalho com o filho recém-nascido, Gavioli fez um combinado com a esposa para dividir os turnos:

“Nos primeiros meses ela dormiria com o bebê para que eu conseguisse descansar e conseguir ser mais produtivo no trabalho. No fim da tarde é o meu turno: dou banho (isso é um contato olho no olho que me aproxima muito dele) e fico responsável por todos os cuidados com o Matheus para que minha esposa possa ter mais tempo só para ela também”.

Gavioli conta ainda que, mesmo com o cansaço por conta da mudança no dia-a-dia

“A motivação e alegria que o filho nos trouxe melhorou meu desempenho no trabalho. Tudo passa a ser por ele e olhar aquele rosto pela manhã me dá muita energia e força de vontade de vencer e prosperar para que ele tenha muito orgulho do pai no futuro”,

Confessa o pai, cheio de amor.

Até com bebê prematuro dá pra conciliar a dupla jornada.

Já Helder Oliveira, de 30 anos é gerente de produto na Buysoft e está em sua segunda aventura pelo mundo da paternidade, já que é pai de Henrique, de 8 anos, e do Augusto, de 2 meses.

Com o mais novo, Helder passou pelo susto de um nascimento prematuro com apenas 34 semanas e acompanhou de perto, ao lado da esposa, a recuperação de seu pequeno guerreiro na UTI Neonatal.

“Também fiquei mais uma semana trabalhando de casa para assisti-los. Ser pai é desafiador! Como meu trabalho exige muito de mim, sempre separo um tempo para estar com meus filhos, jogando futebol, pescando, jogando boliche”

Conta Helder, que acredita que a paternidade lhe trouxe grandes aprendizados para o sucesso profissional, apesar do cansaço e da responsabilidade.

Na hora das tarefas domésticas, Helder não foge da raia.

É dele a função de levar e buscar o mais velho na escola e de trocar a fralda e dar banho no pequeno, entre outras atividades.

“A vida doméstica é compartilhada com minha esposa, pois acredito que ser pai é participar ativamente da criação dos filhos e estar lá sempre que precisarem”

Conta o executivo.

Leia mais assuntos relevantes:

6 dicas para ser mais produtivo e passar tempo de qualidade com a família. Confira: *

  • 1. Programe-se:
  • ter uma agenda organizada onde esteja listado tudo o que precisa ser feito é primordial. Assim, é possível encaixar atividades profissionais, pessoais, domésticas e, o mais importante, incluir atividades educativas e divertidas com os filhos.
  • 2. Multitarefa para que?: Estudos mostram que desempenhar várias funções ao mesmo tempo é menos produtivo que realizar uma por vez. Então quando estiver trabalhando, se concentre no trabalho, da mesma forma que quando estiver com a família, esteja presente em corpo, alma e mente.
  • 3. Nada de procrastinação: o ato de adiar as coisas é o maior inimigo da produtividade. Por isso, tenha foco no que precisa ser feito e deixe o celular e as redes sociais de lado, se for o caso desligue! Seja o mais focado possível no trabalho e dedique-se exclusivamente às atividades com seus filhos quando estiverem juntos.
  • 4. Defina metas (ou não): Coloque prazos para terminar suas atividades tanto em casa, na paternidade quanto na empresa, para o sucesso profissional. Mas, se for necessário responder e-mails ou preparar um relatório em casa, aproveite para realizar essas tarefas enquanto as crianças dormem ou estão em outras atividades.
  • 5. Recarregue as energias: o descanso é fundamental para esvaziar a mente e recarregar as energias. Assim, produzirá mais e melhor. Dormir também é um ato de produtividade, tem a ver com objetivos claros para sua saúde.
  • 6. Atividades em família e criatividade: fazer atividades com a família que trazem prazer e relaxamento ajudam e muito no trabalho. Ler, praticar esportes e assistir filmes são alguns exemplos de práticas que contribuem para se revigorar, esquecer dos problemas e manter o cérebro funcionando.

*Lista desenvolvida pela empresa Buysoft

A maioria dos profissionais com sucesso também exerce a paternidade.

Desde que as entregas estejam sendo feitas com qualidade no trabalho, tudo flui. As pessoas entendem que você tem responsabilidade sobre a vida de alguém e que isso é algo grandioso e inegociável.

E, apesar de todos os percalços da paternidade, as ambições de carreira não precisam mudar.

A paternidade, assim como a maternidade, só exigem uma boa dose de planejamento e força de vontade.

*Texto de Luísa Toledo, gerente de projetos da 4 Daddy, com contribuição de conteúdo da empresa Buysoft.

Facebook Comments