Frases que destroem a vontade de seu filho(a) de estudar

Dando continuidade a Semana S.O.S. Volta às Aulas – Um ano letivo de sucesso começa em casa. Hoje falaremos o quanto os pais se preocupam e querem que os filhos tenham uma boa relação com os estudos! Esse também é nosso objetivo. Porém, algumas vezes pais e responsáveis acabam usando algumas frases que têm o efeito contrário do desejado. Confira abaixo 2 frases que são usadas com muita frequência por pais e que atrapalham os estudos dos filho.

“Senta aí e só levanta quando tiver acabado de estudar toda a matéria”

Todos os dias é a mesma situação nas casas de muitas famílias com filhos em idade escolar. O momento da tarefa e dos estudos são é o principal motivo de estresse e brigas.  E o que há de errado em dizer isso? Depois de 30 minutos focado em algum conteúdo, nosso cérebro começa a perder energia e oxigênio. Fica realmente mais difícil de se concentrar e de assimilar a matéria. A dica para evitar o desgaste e aumentar o rendimento dos estudos é usar um timer/cronômetro durante a tarefa ou os estudos. A cada 30 minutos concentrado na tarefa, seu filho deve fazer um intervalo de 5 minutos incluindo algum movimento.  Um simples movimento de ir até o banheiro ou até a cozinha beber água já leva oxigênio para o cérebro e já ajuda na preparação para ele se concentrar mais ainda nos próximos 30 minutos de estudos.

Clique AQUI e assista a uma entrevista exclusiva com as educadoras Roberta e Taís Bentos.

“Sua única obrigação é estudar, eu cuido de todo o resto”

Apesar da intenção ser boa, essa fala acaba contribuindo para um mau rendimento do filho nos estudos. Isso ocorre porque uma criança ou adolescente que nunca teve que assumir nenhuma responsabilidade em casa acaba não assimilando o senso de causa e consequência. É preciso desenvolver o senso de que algumas coisas precisam ser feitas, mesmo que nem sempre tragam tanto prazer imediato e que se não forem feitas, a consequência virá para eles mesmos. A primeira responsabilidade que os jovens de hoje normalmente têm que assumir é a responsabilidade de estudar e aprender. O resultado é o que vemos em todas as idades: alunos que têm preguiça de estudar. Pais desesperados que tentam assumir, pelos filhos, a responsabilidade pelos estudos. Na verdade não estão fazendo nada diferente do que foi ensinado para eles: meus pais cuidam de tudo, se falam para eu guardar os brinquedos e eu não guardo, eles guardam.

Se preciso lavar a louça e não lavo, alguém lava. Na hora dos estudos eles só tentam reproduzir o que vivem na rotina de casa. Porém, o grande problema é que não tem como ninguém aprender pelo seu filho e essa vai ser uma responsabilidade que ele vai ter que assumir sozinho. Nada melhor do que ensinar o filho a assumir responsabilidades fora da hora dos estudos para quando ele precisar ter essa habilidade desenvolvida.


Clique AQUI e  assista a uma entrevista exclusiva das educadoras Roberta e Taís Bento explicando os principais motivos do baixo desempenho de crianças e adolescentes nos estudos e como lidar com esse problema. 


A dica prática

Divida com seu filho uma responsabilidade doméstica. Algo que se ele não fizer, você vai aguentar não fazer por ele. É importante que ele sinta as consequências e aprenda que algumas coisas na vida precisam ser feitas, mesmo que não tragam tanto prazer. Uma sugestão é que ele guarde a própria roupa no armário. Alguém podem lavar, passar e deixar em cima da cama, mas ele precisa guardar.  O trabalho de transferir todo esse discurso e aprendizado para o momento dos estudos você não vai precisar ter. Acompanhe e perceba que ele faz a transferência desse aprendizado para o momento dos estudos sozinho.

Que tal começar a semana aplicando essas sugestões e ver seu filho mudando para melhor a relação que tem com os estudos? 


Aprenda dicas práticas para o seu dia-a-dia, baseado nas experiências das educadoras Roberta e Taís Bento em psicopedagogia e em estudos em neurociência cognitiva, para superar a dificuldade de seu filho(a) nos estudos e lições de casa. Clique AQUI e saiba mais!


*Autoras: Roberta Bendo, Graduada em Letras, com especialização em formação de professores de Línguas (International House, Inglaterra) e com pós-graduação em Marketing e em Gestão de Pessoas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Especialização em Aprendizagem Baseada no Funcionamento do Cérebro pela Universidade da Califórnia e Duke University, e em Aprendizagem Cooperativa pela Universidade de Minnesota e Universidade de San Diego (Estados Unidos). 

Tais Bento, Graduada em Pedagogia pela Universidade de São Paulo (USP) e pós graduada em Marketing pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). Especialização em Aprendizagem Baseada no Funcionamento do Cérebro e Aprendizagem Cooperativa pela Universidade de Minnesota e pela Universidade de San Diego.

camisetas 4daddy

Facebook Comments