Quando meu filho conseguirá comer sozinho?

Comer na posição ideal e com os utensílios adequados na infância é tão importante quanto escolher alimentos saudáveis, sabia?

Esse conjunto de habilidades que o bebê desenvolve durante os primeiros dois anos de vida, e que o ajudarão a desenvolver autonomia, dependem muito do amadurecimento do sistema nervoso, e também das oportunidades oferecidas pelos pais para o aprendizado, por isso não deixe de estimular seu filho!

receitas-saudaveis-ebook

Conversamos com a fonoaudióloga Cláudia Ramos, que fala no Blog Falando Sobre Alimentação! Confira as dicas que ela deu sobre a idade em que as crianças estão aptas a trocar de fase:

Comer sozinho

  • 9 meses: “finger food”, porções que possam ser manuseadas com as mãos.
  • 18 meses: uso da colher e garfo.

Utensílios adequados

  • A partir dos 12 meses: o bebê começa a desenvolver habilidades para manusear o copo de transição. Aos 24 meses a criança já tem plena capacidade de manusear o copo. Sendo assim, livre-se da mamadeira o quanto antes!
  • A partir de 9 meses: uso de canudos
  • A partir de 18 meses: colher e garfo

Levar os objetos à boca

  • A partir de 4 a 5 meses: levar objetos à boca é importante para ampliar a experiência da criança com os alimentos. Através deste atoa criança entra em contato com texturas, firmeza, maciez, tamanho e formatos novos, o que a torna mais aberta às novidades da alimentação. Após os nascimentos dos dentes, este hábito estimula também movimentos de mordidas e mastigação, e ajudam no desenvolvimento oral.

Posição às refeições

  • Até 3 meses: posições variadas que garantam o conforto da mãe e ao bebê durante  a amamentação/uso da mamadeira.
  • 4 a 6 meses: uso do assento reclinado de 45 a 90 graus.
  • A partir de 6/7 meses: sentado no cadeirão ou cadeira adaptada, ambos a 90 graus.
  • A partir de 18 meses: assento adaptado para a cadeira de adulto, ou pequena cadeira e mesa infantis.

Leia também:


É importante lembrar que toda criança pode apresentar sua variação individual. Assim como alguns bebês sentam e falam antes do que outros, o mesmo ocorre com a capacidade para comer. Por isso, não espere que seu pequeno use talheres só porque outras crianças da mesma idade também o fazem! Às vezes ele simplesmente não está pronto para isso ainda. E aí, nestes casos, a obrigação de usar um talher maior do que ele consegue manusear pode ser um obstáculo e tanto!

Entender como seu filho está se desenvolvendo é muito importante para oferecer o estímulo adequado, e também para acalmar ansiedades e expectativas. E isso tudo influencia muito no sucesso da alimentação! Por isso, sempre que tiver dúvidas e anseios, converse com o pediatra, a nutri e a fonoaudióloga!

*Autora: Rachel Machado, Nutricionista, formada pelo C. Univ. São Camilo, especialista em Nutrição clínica (HC-FMUSP) e pediatria (EPM/UNIFESP), Mestre em Ciências da Saúde e doutoranda em Pediatria (EPM/UNIFESP). Docente do curso de pós graduação em Nutrição Materno-Infantil do Instituto de Metabolismo e Nutrição (IMEN) e parte da equipe do Centro de Dificuldades Alimentares do Instituto PENSI/Hospital Infantil Sabará, estuda e coordena pesquisas nas áreas de dificuldades alimentares na infância, obesidade infantil e alimentação saudável na adolescência. Atua também no atendimento clínico de público materno-infantil. E sócia-fundadora do Mestre Cook Assessoria.

camisetas 4daddy

Facebook Comments