Dia dos pais é todo dia

Olá, muito prazer! Primeiramente: “Feliz dia dos Pais”!!!!

Meu nome é Jacqueline, eu sou administradora de empresas e Master Coach, especialista em relacionamentos. Mas sou, acima de tudo, empreendedora, mãe de uma linda menina de 6 anos chamada Bianca e mulher de um marido super parceiro, o Alexandre.

Será um prazer enorme contribuir com o site 4Daddy, trazendo a cada semana assuntos ligados a coaching de relacionamentos, tanto nas relações de pais e filhos como nas relações de casais.

Mas, o motivo mais do que especial pelo qual eu aceitei contribuir com o 4Daddy, é porque eu acredito na profundidade do vínculo de vocês, pais, com os seus filhos.

A minha experiência familiar mostra o quão importante é o papel do pai na estrutura da família. Como empreendedora os meus horários são, digamos, não convencionais e em incontáveis vezes eu preciso (e tenho!) o apoio do meu marido para que a nossa estrutura familiar funcione, mas, acima de tudo, a minha filha precisa do pai, da presença dele, nas brincadeiras, no abraço e nos conselhos.

Dia dos Pais é todo dia

Os Pais incentivam os filhos a arriscarem.

 

O pai pode atuar de diversas maneiras

O pai pode atuar de diversas maneiras (falaremos disso em outro post), mas o que eu quero reforçar neste momento é que o papel do pai e da mãe possuem forças diferentes, que, se somados, trazem o equilíbrio para os filhos.

A ciência já comprovou que o envolvimento do pai na educação dos filhos é de extrema importância, seja no desempenho escolar ou nos relacionamentos. O pai envolvido emocionalmente com o filho influencia, muitas vezes, de uma maneira que nós, mães, não conseguimos naturalmente.

Por exemplo, meninos com pais ausentes podem desenvolver dificuldade em encontrar o equilíbrio entre a masculinidade e o autocontrole, já as meninas com pais ausentes são mais propensas a ter relacionamentos conturbados com homens, quando adultas.

Saiba que, para fazer a diferença na vida do seu filho, você não precisa (e nem deve) dar os mesmos recursos da mãe. O poder do pai está, exatamente, em ser mais participativo nas relações sociais.

Os pais geralmente estão mais presentes em atividades lúdicas e fazem mais brincadeiras físicas, excitantes e incomuns do que as mães como, por exemplo, jogar o filho para cima e pegar depois, fazer cócegas, levar de cavalinho, brincar de monstro, de luta, entrar no mar, se sujar na areia, correr atrás do filho e pegá-lo repentinamente, levar o filho acima da cabeça, virar de ponta cabeça, jogar vídeo game, ir a jogos de futebol, ao cinema, fazer algum esporte.

________________________________________________________________________________

Leia também:

________________________________________________________________________________

Os Pais incentivam o risco saudável

Também geralmente é do pai o maior incentivo para práticas mais arriscadas, como aprender a andar de bicicleta, patins, skate, subir no escorregador alto, pular. As mães (eu me incluo aqui perfeitamente) tendem a ser mais protetoras e medrosas.

Como isso ajuda emocionalmente? A criança fica realmente eufórica durante a brincadeira (é como uma montanha russa) e quando o pai encerra a atividade (no estilo, “Pronto agora chega”) ela vai, aos poucos, aprendendo a se acalmar.

Dia dos Pais é todo dia

Os pais pode atuar de diversas maneiras.

Essa interação é positiva e feita do modo correto, traz para os filhos a possibilidade maior de ter sucesso na escola e com os amigos.

Saber que respeitando a sua natureza de pai você contribuirá de uma maneira única com o futuro do seu filho pode trazer de novo para você a sensação de que, sim, o seu papel não é e nunca foi secundário.

Hoje, no dia dos pais, onde todas as atenções estão voltadas para você, eu o convido a fazer uma reflexão: Dia dos pais também é todo dia.

*Autora:  Jacqueline Vilela, Administradora e Master Coach, especializada em Coaching para Pais e Filhos, onde há anos oferece aos pais para ajudar os filhos na escolha profissional e aos jovens a oportunidade de descobrir os talentos e contribuir com o Mundo.

 

Facebook Comments